segunda-feira, maio 10, 2010

O JARDIM 28 DE MAIO "Escrever direito por linhas tortas"


O jardim central de Fornos de Algodres, situado junto ao edificio da Camara Municipal, foi construido durante o regime do "Estado Novo" que sucedeu ao "Governo da Ditadura", implantada pela revolucao de "28 de Maio de 1926, que teve o seu inicio em Braga. Talvez por essa razao, acharam por bem dar ao jardim o nome de "28 de Maio"!
Mas como nem sempre so "D*us escreve direito por linhas tortas", desta vez foram os autarcas de Fornos que o fizeram, ao darem aquele nome ao jardim da vila. Deram-lhe esse nome para homenagear o regime e os generais envolvidos na revolucao daquele ano, tendo ate colocado fotografias deles, no edificio municipal, onde ainda hoje se encontram.
No entanto a data de "28 de Maio" tem para a vila de Fornos de Algodres muitissimo mais significado; foi nesse dia do ano de de 1310, (1348 da era de cezar) que o rei D. Dinis lhe concedeu carta de foro, (foral) o primeiro conhecido a esta vila, embora pelas inquiricoes de 1258, de D. Afonso III ja era apresentada como vila e concelho!
Dentro de celebracoes que ficariam muito a proposito neste ano, em que se completam os 700 anos do foral, ficaria tambem bem, a colocacao de uma placa descritiva e evocativa no jardim, a dar aos vindouros uma explicao sobre esta data!
Sao umas ideias, talvez loucas, deste "dalgodrense" que muito gosta da sua terra e, esta convicto de que a historia fazemo-la todos os dias, nunca a devendo apagar nem esquecer. Pois e olhando para os erros do passado, que podemos evitar os futuros!

2 comentários:

as-nunes disse...

Viva Al Cardoso

Acabei de ler o seu comentário no dispersamente, nestes tempos de andanças do Papa por estas bandas.

Francamente surpreendeu-me que já o julgava noutra onda.

Este seu post é muito interessante até por esta original informação sobre o 28 de Maio em Fornos de Algodres.

Um grande abraço
António

Magno disse...

Pois mais uma data importante do nosso concelho que devia ser aproveitado de modo comemorativo, nem que fosse para atrair turistas nacionais ao nosso concelho.
Abraço,
Magno.