terça-feira, fevereiro 06, 2007

PLACAS E TOPONIMIA

Ja aqui me referi as placas identificativas e direcionais e, a toponimia algumas vezes, mas vou novamente dedicar-me a este tema, devido a uma conversa que tive ultimamente, com um conterraneo meu.

Devido a encontrar-me longe, mesmo querendo estar devidamente informado, nao consigo estar em cima de todos os problemas, ou das coisas boas que se vao fazendo por la, pelo que muitas vezes dependo da informacao de terceiros.

Ora quando me referi a falta de placas identificadoras da "Serra da Estrela" na nova A25, um amigo meu informou-me tambem, que embora sem ser talvez da responsabilidade da entidade da referida autoestrada. Tambem existe a falta de uma placa informadora no no de Fornos de Algodres, acerca do "Centro de ferias do INATEL", existente neste concelho "Serrano".

Pelo que se alguem com responsabilidade autarquica, poder providenciar a referida placa, creio que seria de muita utilidade e ao mesmo tempo um contributo a economia regional (creio eu).

Ja no que toca a toponimia, tambem ja ha umas quantas entradas atraz me referi, que ja nao e sem tempo, a colocacao de placas toponimicas, nas novas ruas e avenidas da "nossa vila".
Nesta area e se a comissao de toponimia, ( se e que existe) nao tem nomes para dar as arterias da vila, queria sugerir dois nomes.
E para nao dizerem que so louvamos os mortos, estas duas personalidades que estao de alguma forma relacionadas com o nosso municipio, merecem sem duvida uma homenagem em vida.
Sao eles o "Raul Solnado" e a "Eunice Munoz".

Quem dos meus leitores nao concorda comigo?

16 comentários:

Anónimo disse...

Sem tempo agora
vim só deixar um Abraço Grande!
:-)


A Sulista

morffina disse...

Estou mesmo curioso em saber que relação têm estas duas personalidades que mencionou com Fornos. Pode-me elucidar?

Abraço
MF

al cardoso disse...

Cara Morffina:

Ja espera esta pergunta, pelo que passo a dar uma explicacao o mais resumida possivel.
O Raul Solnado; e filho de uma senhora natural da freguesia de Maceira, deste concelho.
A Eunice Munoz; filha de artistas itenerantes foi criada nesta regiao e estudou no colegio desta vila em pequena, tambem chegou a actuar em espetaculos teatrais, tanto em Fornos como nas terras vizinhas, como curiosidade o seu primeiro bilhete de identidade, foi tirado na conservatoria de Fornos de Algodres.

Um abraco fornense.

al cardoso disse...

Desculpe Morfina em chamar-lhe "Cara"!!!

morffina disse...

Obrigado, Al. Quanto ao "Cara", em português brasileiro não há problema.

Abraço Beirão
MF

Anónimo disse...

Como Fornos de Algodres é tão importante em cultura, e que Personagens do teatro, da canção, da ciência e de outras artes, há pela nossa Terra e pelo Nosso Concelho, e os responsáveis Autárquicos nada fazem, ou melhor desconhecem, porque eles são mais importantes?, não porque tem medo da importância dessas verdadeiras Personalidades.
Um abraço
Luís Manuel

david santos disse...

Olá!
Albino, este teu trabalho está espectacular.
Parabéns e bom fim-de-semana

elsa nyny disse...

Olá!!

passei por cá!!!
Interessante....

Tudo de bom!
Muita força!
:))

avelana disse...

novas direcções ...novas mentes ...

Um abraço

O Micróbio II disse...

Concordo plenamente... que belos exemplares não produziu Fornos!

Maria disse...

E mesmo se não estivessem ligados a Fornos, não são artistas de reconhecido mérito a nível nacional?
Então?
Um abraço

MRelvas disse...

Caro Cardoso,
um abraço para Fornos de Algodres.Já agora para Vale de Azares.

Infelizmenete o Mestre da música de Vale de Azares, meu avô José Relvas partiu para a última viagem no dia 9 de Fevereiro.

Baixou à terra fria no dia 10.

Partiu com uma vida cheia de amizade e alegria pela nossa terra!

Envio-lhe um grande abraço e virei visitá-lo com mais calma.

Só agora dei com o seu blog!

Abraços para a Beira Alta e suas gentes.

Mário Relvas-Braga

asn disse...

Bom dia, desde Leiria, dia de S. Valentim, melhor, Dia dos Namorados, na era consumista que vivemos.
Caro AL, li com atenção a sua prelecção sobre toponímia e subscrevo-a integralmente.
No último mandato autárquico, fiz parte duma Junta de freguesia e fomos confrontados com a necessidade de dar-mos nomes a novas ruas duma Urbanização que se estava a encher de casas e de gente que precisava de receber correspondência...etc
O critério adoptado para se encontrar os nomes das ruas foi um tanto superficial para o meu gosto. Mas a pressa com que o processo foi desenvolvido não se compadeceu com mais estudo da freguesia. Por acaso eu fiquei um tanto à margem desse processo e tenho pena. Andava eu, nessa altura, envolvido na recolha de dados para escrever um livro sobre a freguesia, a fim de que ele pudesse ser lançado precisamente no dia da dita, 10 de Março de 2004.
Chama-se ele "CAMINHOS ENTRELAÇADOS - na freguesia da Barreira".
Tenho um capítulo dedicado a Toponímia. Se tiver interesse nisso estou na disposição de lho mandar pelo correio. Bastaria que me desse as devidas indicações via e-mail.
Gosto deste tema. E as dicas como as que deixa neste seu post hão-de ser interessantíssimas para ajudar a Comissão de Toponímia, que há-de existir na Câmara Municipal da área.
Um grande abraço,
António

Sulista disse...

Abraço aqui do SUL
para o AMigo Al Cardoso
:-/

Sulista disse...

Abraço de bom fds
CArnavalesco :-)

Anónimo disse...

E sabem porque em Fornos de Algodres, nada fazem pelas pessoas ilustres da nossa Terra, e pela cultura, porque á frente da CULTURA da nossa Terra está uma pessoa sem cultura nenhuma, que já se preocupou em pôr uma placa com o seu nome na reconstrução do antigo hospital, pertença da Misericórdia, prepétoando-se com o seu nome, " aquando provedor ......
Mais não digo, boas noites