segunda-feira, abril 21, 2008

O CAO! (Centro de Actividades Ocupacionais)

Dentro de uma area de desenvolvimento ja por mim sugerida algumas vezes, parece que o municipio "D'Algodres" aos poucos se vai transformando; num concelho de saude e bem estar, deste lado norte da "Serra" ! (a Estrela pois claro)
De facto tem muitas condicoes para isso, a comecar por um excelente micro-clima e terminando com boas ligacoes, quer rodoviarias que ferroviarias.
Um projecto em que activamente estivemos nos emigrantes envolvidos na sua genese; o CAO, (Centro de Actividades Ocupacionais) para deficientes, vai ver brevemente a sua conclusao, devido a recente assinatura do protocolo e adjudicao das obras finais!http://www.cm-fornosdealgodres.pt/nt_067.php
Muito me alegrarei quando vir concluida esta obra e, dela passem a beneficiar os mais desvalidos, que sao sem duvida os deficientes. Mas mais me alegro, porque o tamanho medio destes servicos, permite servir nao so os desvalidos do municipio fornense, mas tambem de outros vizinhos.
De facto, comeca-se a ver alguma luz no fundo do tunel, no que respeita a criacao de postos de trabalho, alguns ate de qualificacao media e superior.
E portanto esta a altura em que estas coisas comecam a acontecer, que todos a comecar pelas autarquias, deviamos envidar todos os esforcos para promover a residencia no municipio, de todos ou pelo menos da maioria dos futuros profissionais. Porque se todos quantos trabalham nas nossas terras ca residissem, teriamos num futuro proximo, condicoes para nos tornar-mos um municipio de referencia, a meio caminho entre Viseu e a Guarda!

5 comentários:

JPCLEMENTE disse...

Caro Al. Cardoso!
Também faço votos para que estes novos projectos se concretizem realmente e que os nossos idosos e deficientes passem a ter melhor qualidade de vida. Quanto aos postos de trabalho, sou apologista que o 1º critério para a admissão seja naturalidade e residência no concelho de Fornos. Os quadros médios e superiores é um potencial humano necessário para o desenvolvimento das terras de algodres.Esse critério será ainda mais genuíno se a cor política não for o critério fundamental para a admissão.Se queremos desenvolver o interior o poder central terá que dar prioridade no preenchimento dos lugares da administração pública aos residentes. São estes que amam a sua terra e podem fazer algo por ela. No caso dos professores, apesar d eventualmente ser injusto, em terras do interior, dever-se-ia dar prioridade aos naturais da mesma. São eles que a sentem e terão muito gosto e participar em actividades extra-escola.
Depois dos projectos de solidariedade social, a EDUCAÇÃo deveria ser a área central de qualquer tipo de executivo.
Uma óptima semana
Um abraço amigo JPC

Amaral disse...

Al Cardoso
Aqui está uma notícia que vale a pena realçar. As pessoas com deficiências também merecem, e se calhar até mais, que se cuide delas.
Boa semana
Abraço

Mário Relvas disse...

Uma notícia positiva. Os cidadãos diferentes merecem o apoio do estado e dos municípios. Fornos caminha no sentido do progresso.
Considero que em 1º lugar deve-se dar escolha aos profissionais com competência para as diversas especificidades da deficiência, e se os houver no Concelho de Fornos de Algodres, melhor.
Suadações e um sorriso

Piratas e Espadachins disse...

Regressámos! E estamos no Baleal...

Venha logo visitar-nos
Que nunca faremos mal
A quem venha procurar-nos
Nas traseiras do quintal...

Os Piratas

O Micróbio II disse...

Cada um puxa a brasa à sua sardinha! :-) Mas verdade seja dita, Fornos pode ser realmente uma referência e para isso não é preciso muito se tivermos em conta a "pasmaceira" que abunda em todo o distrito da Guarda.