quinta-feira, setembro 20, 2012

"D'ALGODRES": "JUDEUS EM TERRAS DE ALGODRES"; Fornos de Algodres, incluida na "Rota das Judiarias"

"D'ALGODRES": "JUDEUS EM TERRAS DE ALGODRES"; Fornos de Algodres, incluida na "Rota das Judiarias"

12 comentários:

aluap disse...

Afinal Caro amigo ainda lhe dão ouvidos e ligam ao seu trabalho!
Também eu, graças ao que escreve e vou lendo, estou a começar a interessar-me deveras pelo tema, pois para os lados de Forninhos tbm deve haver vestígios de Judeus. Ainda não tive a sorte de encontrar gravações, mas como bem perto de nós (Dornelas) aparecem pessoas judaicas processadas, penso que deve haver marcas, mas se não as houver haverá com certeza nomes.

Parabéns pelo seu excelente trabalho sobre este assunto e não só…

Um abraço muito amigo.

al cardoso disse...

Cara Aluap:
Bem haja pelas suas palavras amigas e, tambem pelo excelente trabalho no seu blogue.
Realmente eu ja vi algo escrito, acerca de gravacoes em Forninhos, mas se a minha amiga as nao encontra, e porque teram sido destruidas aquando de alguma reconstrucao.
E por isso que eu desejo e espero, que quando das reconstrucoes, os proprietarios, os engenheiros e arquitectos camararios, para isto estejam sensibilizados!

Um abraco de amizade.

JPCLEMENTE disse...

Parabéns,caro Al.Cardoso!

al cardoso disse...

Bem haja amigo Joao.

Um grande abraco.

aluap disse...

Ainda hoje se pode ler no site da Junta de Freguesia, sobre o património, que a
Freguesia de Forninhos possuí marcas cruciformes em ombreiras de portas.Idem, site da CM AGB.
Já pedi informação sobre, mas é como diz há algo escrito acerca, mas o mais certo é já não existirem.

Abraço.

Magno disse...

No seu Livro “A Riqueza e a Pobreza das Nações Por que são Algumas tão Ricas e Outras tão Pobres” de David S. Landes. Existe um capitulo dedicado aos portugueses onde a conclusão que o autor chega relacionado com o nosso atraso económico em relação ao resto da Europa prende-se com o facto de não termos sabido aproveitar o engelho dos judeus para os negócios após o afastamento do Marquês de Pombal do governo de então. Na sua óptica muito do nosso atraso em relação aos outros países da Europa deriva e muito desse facto, em vez de os termos integrados, fizemos segregação e foram perseguidos pela inquisição condicionando as suas acções mercantis em Portugal e Espanha.
Abraço,
Magno.

al cardoso disse...

Estou cem por cento de acordo com esse autor!
A decadencia portuguesa iniciou-se precisamente depois do "Edito de Expulsao", mas foi no seculo XVI, nao no tempo do Marques de Pombal.

Um abraco de amizade.

Magno disse...

Amigo Al,
A minha referencia ao Marques de Pombal referente ao facto de o mesmo ter tentado proteger os judeus das perseguições da inquisição pelo facto de lhes reconhecer o mérito mercantilista.
Ainda quero referir que graças aos Judeus (cristãos - novos) a nossa gastronomia enriqueceu e muito com a diversidade de enchidos a titulo de exemplo as alheiras, farinheiras sem carne de porco.
A eles se deve essa inovação gastronómica de então.
Abraço,
Magno.

Idanhense sonhadora disse...



Estão todos certos , a nossa pobreza começou quando no séc.XVI D.ManuelI pressionado pelos reis católicos de Espanha cometeu actos horríveis . Também a minha terra , Idanha.a.Nova ,recebeu muitos judeus fugidos às perseguições . Sei que sou descendente de judeus ,por parte materna (via considerada certa para se ser considerado judeu ).Aprendi a reconhecer certos actos que são judaicos e ainda há pouco tempo em conversa com uma colega e amiga da família Ruah , ela me testava e perguntava :Quina , o que faz um judeu às unhas quando as corta ? Parece que estou a brincar ,mas é verdade o que vos digo .Será que algum de vós sabe ? Se o souberem , como eu digo ,temos aí primo... a não ser que tenham lido o Jornal "O RAIANO "onde escrevi uns artigos sobre o tema .Na minha terra da antiga judiaria , parece-me não restar grande coisa a não ser a capela do judeu converso S. João Batista que nos parece dizer-nos que afinal somos só um povo .A minha família é a mesma do presidente da Câmara de Castelo Branco .Aliás os 2 somos Joaquins como era tradição que o fosse o filho mais velho de cada família do nosso ...chamemos-lhe....clã !!!!Pois , éramos os judeus ,até aos meus avós e mesmo agora não gostamos muito de falar no assunto .Eu mesma ao dizer o que disse , pensava ao mesmo tempo : Joaquina , cuidado com as perseguições !!!Podem rir ,mas parece que está no nosso ADN . Enfim ,agora com esta notícia turística quando for à Idanha-a-Nova vou percorrer mais cuidadosamente a velha judiaria .Pode ser que descubra algum sinal ...A verdade neste momento é que de crença ,sou cristã , mas como o pároco da minha terra me diz : Jesus também era judeu
Ainda querem um abraço meu ? ......Estou a brincar ,....posso?
Quina

al cardoso disse...

Caro Magno:
Realmente uma das poucas coisas boas, que o Marquez de Pombal fez, foi extinguir a inquisicao. Pena foi, que as poucas familias judiacas que regressaram de Marrocos e Gilbraltar, nao terem tido o acolhimento que deviam e e essa a razao, da actual presenca residual de judeus em Portugal!
Quanto as alheiras (as nossas farinheiras) sim e uma das coisas que herdamos dos judeus, so que nessa altura nao levavam nenhuma carne de porco.

Um abraco de amizade.

al cardoso disse...

Cara Quina:
Claro que eu quero um abraco seu.
Quanto as unhas sera que nao as queimam na lareira?
Ja agora, pois va com atencao a parte velha da Idanha, que estou seguro que encontrara por la varios vestigios!
Bem haja pelo comentario e pelas visitas assiduas.

Um abraco dalgodrense.

Idanhense sonhadora disse...



Grata amigo Cardoso .Sabe que a sua resposta está quase toda certa !!!Falta só acrescentar que quando não há lume é para a água corrente .Procure também essas origens que ainda chegamos à conclusão que somos "primos !!!"(como eu digo !!!!)Sabe quando comecei a dar aulas ,às vezes apareciam-me uns meninos armados em "neo -nazis "falando em raça pura .Era uma diversão porque eu dei-me ao trabalho de estudar as características básicas de vários povos e "raças ".Então dizia ao menino :vamos lá ver essa pureza de raça ; ponha-se de pé por favor.E começava pela cabeça , nariz ,arcada supra -ciliar , boca , mãos e unhas .Ficava por aí ,por decoro ...No fim ele via como a raça pura dele tinha ido ao ar .Ma a turma ficava cheia de curiosidade e acabava por ter que dizer a cada um quais as características rácicas que tinha. Às vezes nem havia tempo para intervalo ,mas acabava por ser uma maneira de dar a volta ao problema levantado .E isto veio a propósito deter de investigar as suas origens .É interessante ... Eu ,no entanto ,pelo lado do pai ,sou lusitana ,pois nascido em Castelo Branco eram os meus avós de Malpica do Tejo de onde se pensa que seria a mulher de Viriato , como tal terra lusitana .Enfim ,as conversas são como as cerejas ...
Ab