segunda-feira, março 05, 2007

A Filarmonica "FORNENSE"

Um dia destes irei debrucar-me um pouco mais sobre o seu historial, hoje so vou fazer um pequeno reparo.
Para quando a re-ativacao da "Banda Filarmonica Fornense"?
Uma banda que tanto realce e "nome", deu ao nosso municipio nos seculos XIX e XX, merecia que alguem lhe dedica-se algum amor!
Que tal o responsavel pelo "pelouro da cultura" da Camara, ou a Junta da Freguesia, o Centro Cultural Recreetivo e Desportivo, ou, ou!!!
Dos meus conterraneos, que estam mais perto dos acontecimentos, gostaria comentarios e ideias acerca da "nossa Banda"!

9 comentários:

Alexandre Lote disse...

Amigo Al Carodoso, frequentei a banda de fornos durante 8 anos...posso dizer que passei na banda momentos fantasticos da minha juventude e sempre foi um orgulho representar o concelho por esse pais fora. Chegámos a ser mais de 40 fornenses a tocar na banda, acontece que com o passar dos anos, os jovens da nossa terra foram perderam o interesse pela banda, uma vez que era necessário acordar muito cedo e também porque os nossos jovens são cada vez mais comodistas...

Sinceramente eu julgo que se queriam reactivar a banda, em primeiro lugar é necessário um excelente maestro, e eu conheço uma pessoa que apesar de estar mais ligada ao jazz talvez pudesse ser a chave para o relançar do sucesso da nossa banda...Um rapaaz que é de algodres e a quem nós chamamos de "Quim", que para alem de excelente musico é uma excelente pessoa...cumprimentos, alexandre lote

Luis Almeida Pina disse...

Bravo, Xandinho, que bem resumido, disse o porquê da nossa banda estar como está, só acrescento mais, ela era a Banda da Casa do Povo, que não sei porquê foi dali retirada sem mais nem porquê, tinha uma óptima sala de ensaios, que deixaram de servir, de um dia para o outro, e por fim veio o seu fim, será que em Fornos de Algodres só á interesses que a nossa juventude se distraia nos cafés?
Um abraço

al cardoso disse...

Seria muito bom que alguem que possa resolver esta situacao passa-se por aqui, eu tambem creio que a razao da banda ter deixado de existir e precisamente a falta de um bom maestro, alem disso, e devido a obrigatoriedade de actividades extra curriculares na escola devia ser ai que deviam iniciar-se na musica, ai e que deviam ir buscar os novos alunos.
Por aqui existem bandas nas escolas e, os alunos nelas incluidos sentem-se muito bem la, o meu filho que o diga!

eduardo disse...

Uns tempos perdido, outros ocupado, julguei que o amigo Cardoso se tivesse deixado destas coisas dos blogs.

Por portas e travessas lá consegui reencontrá-lo e já estou a actualizar a leitura.

Um abraço.

O Micróbio II disse...

Não há quem dê música para esses lados?... :-)

Anónimo disse...

Um dos nossos exilibris! Dá pena a falta de continuação! Puco a pouco e esta terra vai perdendo a alma e a banda de certeza que fazia parte dela. Quando a sugestão do Alexandre em relação ao "Quim", basta vero exelente trabalhar que ele está a fazer com a orquesta juvenil das beiras.

asn disse...

Este tema é similar a muitos outros do mesmo teor noutras localidades por esse país fora.
Então quando se tratava das antigas "Casas do povo", acabou-se com elas e, em sua subsitituição, o vazio.
Verdade seja dita que a Juventude também anda distraída com outras distrações, não é, amigos?
Um abraço
António

CMatos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CMatos disse...

Já há uns tempos que não lhe fazia uma vizitinha.
Cá por Mangualde, ainda se vão mantendo algumas: Vila Cova, Abrunhosa-a-Velha, Tibaldinho Lobelhe.
Força para as gentes de Fornos e que a banda ressurja.
Abraço.