sábado, julho 01, 2006

"A PORTUGUESA"

Quantos de nos, que devido aos futebolisticos feitos, com orgulho cantamos o nosso hino nacional, sabemos a sua origem?
Ultimamente ate ja ouvi mencionar a alguns jornalistas, que o hino foi composto em 1910 (ano da implantacao da republica)!
Embora adoptado pela republica como hino nacional "a Portuguesa" e bem mais antiga, foi uma cancao composta em fins do seculo XIX, para uma peca de teatro, composta para uma altura de grande renascimento patriotico, originado por um facto historico, que se calhar esta a ficar no olvido.
Esse facto da nossa historia que originou a escrita e composicao do nosso hino patrio, foi o "ultimato" que o governo da "ebria" Inglaterra dirigiu a Portugal, obrigando-nos a retirar dos territorios entre Angola e Mocambique, a regiao conhecida na nossa historia por "mapa cor-de-rosa".
Embora historicamente todo mundo, saiba que os portugueses habitavam e comercializavam nessas terras muito antes dos ingleses e ai construiram fortes e igrejas, algumas ainda hoje existentes. Eles borifaram-se para tudo isso e para todos os tratados, impondo a lei que qualquer terra para ser declarada nossa, tinha que poder ser defendida pela forca das armas. Como eles tinham essa forca, tinham o direito da posse dela.
Como pais menos numeroso e com exercito muitissimo mais reduzido, nao teve o o governo da altura outro remedio que nao entregar-lhes as referidas terras, que de facto nao eram nossas nem deles, eram e sao dos africanos que la vivem desde tempos imemoriais.
A luz da historia e pensando como hoje, deviamos era ter-lhe oferecido tambem o resto das colonias africanas, por essa altura. A assim ter acontecido ter-se-iam evitado muitas dores e problemas durante o ano de 1975, mas ninguem pode re-escrever a historia.
Este episodio do ultimato que gerou um repudio aos ingleses e originou "A Portuguesa" deveria ser lembrado sempre, pois um pais com o qual temos a mais antiga alianca de amizade europeia, sempre que pode e quer, mais nao tem feito que desprezar-nos e rebaixar-nos.
Pelo explanado, hoje mais que nunca, vou cantar com um enorme sentido patriotico o nosso belo "Hino Nacional", sabendo que com a mesma forca, (11 contra 11) talvez os nossos possam mostrar-lhes, que eles nao sao assim tao grandes e importantes.

CONTRA OS INGLESES MARCHAR... MARCHAR... (quero dizer ganhar)

8 comentários:

Tons Pastel disse...

Connhecia a sua origem mas, de qualquer maneira, gostei e incito-o a continuar na senda de temas como este.
Um beijo

Fátima disse...

Mas antes de marchar, a concentração deverá ser total.
Não convém comer demasiado antes do jogo.
preparação remota : poucos fritos, nenhum açúcar, alcool: só um pouco de vinho tinto(o nosso coração e as nossas artérias agradecerão)
Exercícios de relaxamento (respiratórios e de concentração)
Preparados...
Voz colocada...
Preparaaaadosssss.....
POR-TU-GAL ! POR-TU-GAL!

español disse...

Felicidades Portugal, Felicidades Selección Portuguesa. Ricardo = Héroe Deportivo

Eduardo Leal disse...

E o que é mais curioso é que "A Portuguesa" não rezava na versão original "Contra os canhões marchar, marchar", mas sim:
"Contra os Bretões, marchar, marchar..."
Os tais que andam a dizer-se nossos amigos desde 1373...

Pete disse...

Os ingleses devem estar que não nos podem ver, mas é bem feito para deixarem de ter a mania que são melhores que nós.

Um Abraço e boa semana,

Pedro Gonçalves.

mao morto disse...

Parem os relógios! Tenho uma confissão a fazer!

N`"A Portuguesa", pensava que a letra era "... ó pátria, ergue-se a voz"; afinal, é "... sente-se a voz"...

(Glup!)
Shame on me!

CMatos disse...

Contra os "Bretões" marchámos e até os cilindrámos!

O Micróbio II disse...

Sem esquecer o sentido da velha aliança que fez, em tempos, com que o português não fosse extinto e estivéssemos hoje a falar castelhano! E tb não me posso virar contra os gauleses, porque tenho uma costela francesa (o meu bisavô era 100% francês) e ainda hoje sou perseguido por um apelido que poucos conseguem pronunciar correctamente. No meio disto tudo e pelo meu patriotismo (não confundir com nacionalismo) sou capaz de apoiar Portugal sem desrespeitar os adversários! Por isso, acho que a palavra "contra" direccionada seja "contra" quem for não tem qualquer sentido hoje em dia e muito menos num desporto...