terça-feira, outubro 17, 2006

O ORCAMENTO E O INTERIOR

Ouvi ontem pela boca do senhor ministro das Financas, que no orcamento do estado para o ano de 2007, estao incluidas medidas diferenciais, para ajuda ao desenvolvimento do interior.
Fiquei agradado com esse anuncio, creio que tambem o ficaram, a maioria dos naturais e residentes destas areas do pais.
Embora nao tenha explicado quais, todos ficamos a espera, que mais uma vez as nossas esperancas nao sejam infundadas.
Assim, aguardam-se os proximos capitulos da novela, pela minha parte ficarei atento e expectante, embora como sou realista nao espere grande coisa. Seria bom para todos, que desta vez as promessas deixassem de ser isso: "Promessas".

2 comentários:

CMatos disse...

C'um caneco, mas ainda duvida? Então não foi ele que prometeu, e até se chateou com os jornalistas por não acreditarem nele, dizia prometeu não subir os impostos? Pois... esqueceu-se é de dizer que eram só os impostos directos, porque os outros, os indirectos, subiu todos. IRS, IRC, sobre os combustíveis, sobre o tabaco (esse nem faz mal), taxas moderadores, internamentos... TODOS!

Sem Quorum disse...

O meu caro amigo deve ser mesmo boa pessoa e acérrimo defensor da bondade humana, para ainda dar crédito ou o benefício da dúvida aos descarados pinóquios da política, fartos de mentir e enganar o povo com quantos dentes têm na boca ou na placa!
Quando menos esperar, até a roupa do corpo lhe vão tentar tirar...
Abraço, ALM