sexta-feira, setembro 28, 2007

"Sancti Michaelis" 29 de Setembro!

A paroquia (igreja) de Fornos se nao e anterior, data pelo menos do seculo XII, pois ja em 1170, era ai que os colonos da "granja da Figeirola" recebiam os sacramentos. (carta de couto de Figueiro). Embora o monsenhor Pinheiro Marques, sugira que so passou a ter a invocacao de S. Miguel Arcanjo, a partir do seculo XVI: ...a invocacao de S. Miguel Arcanjo, que nao se encontra nos documentos ate ao seculo xv, mas estando em todos os outros desde o seculo XVI..." ( Terras de Algodres, Pag. 115, 1988). Sabe-se hoje pelas inquiricoes de D. Afonso III de 1258, que assim nao e, pois ai se ve: Stepham Moniz, prelatus Sancti Michaelis de Fornos.....
Assim sendo, faz todo o sentido que se celebre o S. Miguel em Fornos de Algodres amanha, dia 29 e que este dia ate seja o feriado municipal, embora eu seja mais a favor de que estes feriados deveriam ser em datas civis.
S. Miguel Arcanjo que segundo a tradicao, foi quem derrotou Lucifer, principe dos demonios, esta nesta regiao muito relacionado com a agricultura e os agricultores. Era neste dia que se faziam os contractos de arrendamento de terras, que se faziam os pagamentos das rendas, e era tambem a partir deste dia que deixava de ser obrigatoria a "merenda", pois com a passagem recente do equinocio e entrada no Outono, o dia solar fica cada vez mais pequeno!

Termino com um dito popular:

"p'lo S. Miguel, acaba-se a sesta e o farnel".

E com uma simples quadra de minha autoria:

"S. Miguel rico patrono,
De Setembro es o senhor.
Nao deixes abandonado,
O pobre agricultor."

6 comentários:

Quint disse...

Gostei de saber estas coisas... e ainda da quadrinha da sua autoria. Já o dito popular... deixar acabar o farnel... sei lá, fez-me azia...

Amaral disse...

Al Cardoso
Post interessante e que nos ensina muito.
Parabéns pela veia poética.
Abraço

Mac Adriano disse...

Suponho que por feriados civis te refiras a datas importantes para a história da terra, e não a dias dedicados a santos. Se assim for, concordo inteiramente. Todas as terras têm pelo menos uma data importante a que poderiam dedicar um dia. Não faz muito sentido isto dos feriados dedicados a santos. No dia de Sto. António, por exemplo, é feriado em não sei quantos municípios. Da maioria desses municípios Sto. António nem sequer devia ter conhecimento. Então, feriado no dia de Sto. António porquê?

Tozé Franco disse...

Gostei do post. Perto daqui,em Penela, terra do meu pai, também S. Miguel é o patrono. lembo-me de lá ir, quando era miúdo à feira de S. Migeul que também era conhecida como a feira das nozes.
um abraço.

Magno disse...

Amigo Al,
A agricultura em Fornos, como em muitas outras zonas do país, é o sector que menos pessoas emprega, actualmente!
No entanto é necessário promover e apoiar o agricultor, do nosso concelho, uma das formas é criar apoios ao nível da consultadoria para que este ganhe um maior espaço, na economia e melhore a qualidade do seu produto!
Abraço,

P.s. Em breve terá novidades minhas!

as-nunes disse...

Caro amigo AL
Aqui lhe quero dizer
Faça chuva ou faça Sol
O seu blogue é de se ler.

Quanto à justificação de ter mais leitores neste que noutros dos seus blogues, a razão há-de prender-se com duas coisas: o autor, a personalidade e capacidade de intervençáo que denota e a simplicidade do título, talvez.
Às vezes há razões que a razão desconhece...mas que têm a sua justificação, com toda a certeza.
Um grande abraço
António