sexta-feira, dezembro 29, 2006

GASTRONOMIA, Regional e original.

Embora com as novas tecnologias nao faca grande falta, aqui temos a localizacao de Fornos de Algodres. Fica a meio do caminho entre Viseu e a Guarda, pela nova A25.

Continuando a dar algumas dicas, para o que a meu ver deveria ser um verdadeiro desenvolvimento sustentado, para a nossa regiao serrana e alto-mondeguina, vou-me debrucar um pouquito sobre a gastrononia. Infelizmente dela pouco mais sei que saborea-la.


Em meu entender, uma das razoes que fazem as pessoas voltar a um sitio mais que uma vez, (estou a falar em turismo) e a originalidade e a diversidade, tanto paisagistica e patrimonial, mas tambem cultural e gastronomica.


Ora na area gastronomica, o "meu" municipio e possuidor e um patrimonio antigo e reconhecido, embora muitas vezes sem ser divulgado pelos proprios restaurantes locais. (havendo excepcoes honrosas, naturalmente)


Quem dos meus amigos leitores, ja ouviu falar do cabrito e do borrego assados no forno ao "modo de Fornos", nas batatas na "cacoila", (cedilha no segundo c) no esperregado de Fornos, na carne ao modo da feira, da murcela de Fornos, (unica de sabor) no nosso bacalhau a lagareiro, das chouricas e farinheiras, da sopa da matacao ou do natal, do cozido de carne com feijao e couves, etc, etc?


Isto para nao falar; nos peixinhos do rio, no queijo da serra, no requeijao, nos biscoitos, nas filhos e coscureus, no leite creme e arroz doce, (de sabor unico) nos folares ou bolos de azeite.


O que eu gostaria de ver, era os nossos restaurantes dedicarem-se a ter nas suas ementas pratos tradicionais, podendo e devendo haver entre eles um acordo, em que cada um deles se dedica-se a um ou dois pratos de referencia, sem terem que competir entre eles com os mesmos pratos.
Seria uma optima divulgacao da nossa terra, e uma referencia regional e ate nacional. Pois bifes com batatas fritas e coisas no genero, nao e necessario vir a Fornos para come-los.

Que tal se coloca-se-mos Fornos de Algodres, nos roteiros historicos, patrimoniais e naturais, mas e tambem, na area gastronomica!!!


Como ja escrevi algumas vezes; deviamos ser unicos e originais, nao necessitamos de ser melhor nem pior, nem mais nem menos que outros: SEJAMOS DIFERENTES, para ser-mos referencia.

17 comentários:

Ultra Beirões disse...

É um verdadeiro serviço público o que o meu amigo faz, para as nossas gentes e terras.Faço votos para que estas suas ideias cheguem também ás pessoas que vão "segurando o leme" da nossa bonita terra!
Abraço

Jofre Alves disse...

No Minho temos um ditado popular que diz que «maior é o ano que o mês», por isso desejo a maior felicidade para o ano 2007.

luis galego disse...

SEJAMOS DIFERENTES, para ser-mos referencia.


ora aqui está uma douta máxima que devia ser pensada por todos....a registar a todo o momento.

Jofre Alves disse...

Andei a dar uma vista e achei esta toponímia local bastante interessante, a merecer um estudo: Queiriz (genitivo Quedirici, dum nome germânico); Pichorro (de pichorro, milho de cana alta); Cortiçô (do arcaico cortiçolu, com sentido pastoril); Muxagata (obscuro, mas talvez dum nome pessoal Mucia Gata), etc. Saudações.

Jorge P.G. disse...

Caro A. Cardoso:

Em 1º lugar,quero agradecer por ter sido dos poucos portugueses no estrangeiro que deixou um comentário no meu Sino da Aldeia. Tudo tenho feito para os incentivar a escrever e contactar, pois sei qie diariamente várias pessoas residentes nos U.S. e no Canadá entram no meu blogue e partem sem nada dizer.
Será porque receiam alguns erros de português, até naturais em quem provavelmente está longe há muito tempo?
O meu obrigado e incentivo outros portugueses, e até americanos, a fazer o que o amigo fez.

Agora, em relação ao seu blogue,só tenho que o cumprimentar pois, longe, não esquece a terra que ama e contribui, à sua maneira, mais do que os políticos cá do país.
Conheço bem Portugal e vários países europeus. Mas, infelizmente, Fornos de Algodres não pertence ao leque das vilas onde já estive. A culpa será só minha? Pois o ter entrado e comentado, hoje, no meu blogue, fez com que eu vá investigar sobre a terra e, provavelmente, venha a publicar um artigo sobre ela. e fez também com que, numa futura passagem por aquelas bandas,lá me desloque para a conhecer melhor e tentar descobrir um restaurante que sirva as especialidades regionais, e não apenas o velho bife com batatas, arroz e salada de alface.
Peço-lhe, já agora, que responda às 2 simples perguntas do inquérito que tenho na página que visitou, em cima do lado esquerdo, se é que ainda não o fez.
Um abraço, espero que volte, que descubra outros blogues meus(são 7 ao todo) e que tenha um ÓPTIMO ANO de 2007 aí,onde penso que reside.
Jorge G. - "O Sino da Aldeia", porque avisar é preciso

al cardoso disse...

Caro Jorge Q.B.:

Bem haja tambem pela visita, neste pequeno sitio beirao sera sempre bem recebido, como e apanagio da nossa gente serrana.

Irei com mais tempo consultar os seus outros blogs e depois direi algo.

Ja agora e caso va a Fornos de Algodres, recomendo-lhe o Restaurante Abrigo da Courelas, pode crer que nao tenho nenhum interesse comercial ai!!!

Um abraco fornense.

Sulista disse...

«SEJAMOS DIFERENTES, para ser-mos referencia.»

É essa a Receita para o sucesso sim, amigo AL Cardoso. em tudo!

Quanto ao resto, fiquei cheia de água na boca...huuummm...qd fôr à Serra; Guarda e Mangualde, na Páscoa, tambem vou passar por aí!!
:-)

Beijinhos e Abraços de Bom Ano Novo para si e os seus.
Saúde, Paz e Alegria!

António Rosa disse...

Al Cardoso [+ família + amigos],

Bom ano 2007!

Que a vida nos seja generosa e, saibamos nós corresponder.

Tomemos ainda maior consciência que a nossa vida está intimamente ligada ao nosso Planeta-Nave-Mãe.

Cuidemos dessa nossa ligação com Gaia.


Abraço.

António

Maria disse...

Então não é que fiquei a salivar depois de ler este texto?
Com todas essas comidinhas boas e tão nossas...

Valeu, Al Cardoso.
Um bom ano de 2007 pra ti.
Um abraço

Tozé Franco disse...

Apoiadíssimo.
É uma pena muitos dos nossos restaurantes não divulgarem a gastronomia regional. Claro que há excepções e boas. 2 ou 3 a título de exemplo: Chico Elias, em Algarvias, Tomar, Restaurante do Museu do Pão, em Seia, O Serrão em Matosinhos, etc, etc.
Um abraço.

Fernando disse...

Tratando-se da profissão mais carismática da nossa terra, aconselho vivamente este blog:
http://aindahapastores.blogspot.com/
Abraço

Terreiro disse...

Que o ano de 2007, traga tudo aquilo que mais desejam!

São os votos de António Ferreira

motormotor disse...

Tenho de dar aí um saltinho...
Boas festas!

blugaridades disse...

Que o Novo Ano te traga tudo quanto desejas. Feliz Ano Novo.
Beijinhos

CMatos disse...

Um grande e feliz 2007.
CMatos

asn disse...

Hello AL
Li um comentário acima sobre a dificuldade de alguns bloguistas portugueses no estrangeiro sentirem algumas difculdades em se exprimirem em português, o que até, em muitos casos, não será de espantar.
Daqui e nesta oportunidade reitero a opinião de que, com erros ortográficos ou não, digam coisas. Nós, os que cá andamos a fazer a nossa vida neste cantinho de origem de tantas nações, sentimos muito prazer em ler os vossos comentários. E mais.
Ponham os olhos no exemplo deste nosso amigo ALBINO CARDOSO, a emitir desde New Jersey, sempre na crista da onda, a pugnar pela sua terra natal.
Viva AL, um ANO de 2007 DC cheio de Felicidade.
Um grande abraço
António

Pisco da Lapa disse...

Um grande abraço beirão, com votos de um bom 2007 para o meu caro amigo conterrâneo.
Confesso que este tema da gastronomia, ainda por cima a determinadas horas, me deixa a salivar.
E Fornos aqui tão perto...!
Bora lá!