quarta-feira, maio 23, 2007

O Senhor Pinho, a politica governamental e a Beira!

Definitivamente o senhor ministro Pinho, nao da uma para a caixa, desta vez sao os 500 postos de trabalho perdidos na Guarda, que vao ser compensados com outros poucos (temporarios) em Castelo Branco?! Como se Castelo Branco nao estivesse por sua vez necessitado de muitos mais!
Ja ha muito que este (des) governo, com as suas medidas economissistas e eleitoralistas, tem abandonado todo o interior e a "nossa Beira". Para alem de encerramentos de servicos de toda a ordem e em quase todas as areas, sem haver promocao de novos investimentos, e com os encerramentos das poucas industrias que por ca ainda havia, a "Beira" mais interior continua a caminhar mais e mais para uma desertificacao ainda mais acentuada.
Falou-se de projectos que podiam fazer alguma diferenca, IKEA, Iberdrola, por exemplo, mas ou por falta de dinamismo local, mas e principalmente por falta de vontades governamentais, nao se iram materializar por ca, mas sim na faixa litoral.
Para quando projectos de desenvolvimento dignos desse nome para as nossas terras?
Ja estou farto de ouvir falar em encerramentos, dem-nos senhores ministros alguma boa noticia se fazem favor, e senhor Pinho cale-se de vez, que o senhor nao sabe o que anda para ai a dizer!!!

6 comentários:

morffina disse...

Estamos à BEIRA de um ataque de nervos, neste país à beira mar plantado.

Abraço
MF

MRelvas disse...

Portugal caminha a toda a velocidade para o precipício.

Abraço

Mário Relvas

joão oliveira disse...

cumprimentos Al Cardoso
Portugal vive actualmente uma situação complicada, em que por um lado é o que passa nos meios de comunicação social e o que se passa no terreno.
Penso que este país vive á base da comunicação social(independentemente das cores partidárias)em que só conta Lisboa, TGV, OTA e não sei se mais alguma coisa e tudo ás mil maravilhas.
A nossa querida Beira é o que se vê, estagnou e pior, como bem fala na situação da Guarda, agrava-se.
um abraço

Tozé Franco disse...

Se é para ouvir bosa notícis mais vele esperar sentado.
Um abraço.

Anónimo disse...

pois o nosso governo é o que se vê para o interior é só para fechar não se pode investir!o exemplo vem agora do sr. ministro das obras publicas diz que o novo aeroporto não pode ser construido em rio frio por que lá é um deserto não há nada tem que ser na ota porque lá há tudo,eu pergunto sem saber se amelhor localização é na ota em rio frio ou noutro local,a minha pergunta é esta então não se deve investir em locais que estejam mais atrasados para evoluirem ou só se deve investir aonde já á tudo?
esta é a minha pergunta responda alguém se souber.
as.CYBER CAFÉ
A. Cardoso

A. João Soares disse...

Esperar sentado. Essa está muito bem vista!
Da próxima vez que ouvirmos o inefável Almeida que também tem o apelido de Santos, veremos se ele sugere ao Bin-Laden a utilização do nosso interior como campo de treino da Al-Qaeda. Estariam muito sossegados a preparar a dinamitagem da ponte sobre o Tejo, que ficaria perto sem grandes problemas de transporte dos petardos e das acendalhas. Provavelmente não encontrariam local mais «deserto», sem pessoas, sem hospitais, sem hotéis, em toda a Europa. Ora se e deserto não serve para aeroporto, nem para metro, nem para...
Até quando o Zé povinho continuará a ter paciência? Quando deixará de esperar sentado e começará esbracejar?
Um abraço