sexta-feira, maio 18, 2007

"ROTA NEOLITICA" VIII - "Casa da Orca das Corgas".

"Casa da Orca das Corgas".


Nesta que e a penultima entrada sobre a proposta "Rota Neolitica" ou "Dolmenica", desta zona da Beira, vou referir-me a outra Anta das "Terras de Algodres"; a "Casa da Orca das Corgas" situada na freguesia da Matanca, no municipio de Fornos de Algodres. Tera existido uma outra anta entre Maceira e Queiriz, que se encontrava arruinada ja em 1938; (Pinheiro Marques, Terras de Algodres) sera que alguem nos pode informar de possiveis vestigios ou localizacao?

Esta Anta da Matanca e provavelmente o monumento mais representativo do concelho, tendo sido adoptado para "logo" municipal. Foi estudada e divulgada por Leite de Vasconcelos no seculo XIX, e novamente escavada e consolidada por arqueologos da Universidade de Coimbra, no ultimo quartel do seculo XX. A recuperacao foi complementada com area de proteccao e placa indicativa, e facilmente visitavel por uma ramal pavimentado, que entronca na estrada Fornos-Matanca.

Ja aqui referi o interessante facto, desdes dolmens serem por estas bandas identificados popularmente por: "Orcas" ou "Casas da Orca", embora sem estar completamente seguro, creio que estas designacoes sao originarias destas terras da Beira!

Continuo a fazer votos, para que alguem com "poder" possa aproveitar esta minha ideia, e que ela seja usada para um maior entendimento e cooperacao entre municipios vizinhos, creio ate que e para ai que aponta o novo "Quadro de Apoio".

Entretanto deixo no ar uma fraze ja mais vezes mencionada: "Sejamos diferentes, para sermos referencia"! Este "Diferentes" tanto pode ser para a "originalidade", como para uma cooperacao que se espera e deseja.

2 comentários:

ppn disse...

Caro Albino

Esta Anta foi a primeira que vi. Vai fazer no próximo verão 15 anos. Desde daí todos os anos l dou um salto no Verão.

Quanto à outra Anta, talvez nos escritos do Leite de Vasconcellos se encontre qualquer coisa. Nas Religiões ou no De Terra em Terra.

Vou ter que os consultar de novo por causa da minha dissertação, e lembrarei-me de si nessa altura.

Já aqui aflorou neste post um aspecto importante, que retomarei no meu comentário final a esta sua Rota, que é a cooperação intermunicipal no âmbito do próximo QCA.

azurara disse...

Olá Cardoso.

Não percebo nada destas coisas neolíticas e não gosto de mandar palpites e, por isso, não digo nada.
Mas digo que tem razão quanto ao QREN. De facto, terão prioridade as iniciativas multi-municipais.