terça-feira, outubro 09, 2007

O optimismo, que por vezes e pessimista!

Hoje e um dos dias ,em que eu que me considero optimisma e espero sempre o melhor, me encontro um pouco em baixo e ate talvez meio deprimido. Contribuira para isso talvez um problemita de coluna, que me apoquenta ja ha uns anitos, mas que ultimamente decidiu de certa forma aumentar, mas pelo que vejo ha minha volta ate me considero de certa forma bafejado pela sorte, ou sera a minha faceta de optimista!
Parte do meu pessimismo presente, tem tambem que ver com uma conversa alongada com um familiar meu, que tida ontem. Ali me informava ele, que pelo meu municipio as coisas estam de mal a pior!
Estam, nao se vendo nenhuma luz no fundo do tunel, por este andar e porque a inacao e tal, ja nem me admiro que na prometida reorganizacao do pais, que este (des)governo se propoem fazer, concelhos como o de Fornos de Algodres sejam extintos, devido a que a populacao e cada vez menor!
Ninguem pelos nossos lados parece pensar nisto e os autarcas continuam sem nada fazer para obstaculizar a continua desertificacao, nem os exemplos de municipios vizinhos os faz pensar um pouco seguindo-lhes pelo menos o exemplo! Porque ideias novas nao abundam por estas bandas, por parte daqueles que deviam estar na linha da frente, e que o meu optimismo muitas vezes se transforma em pessimismo!

10 comentários:

Quintarantino disse...

Não leve a mal o que aqui lhe digo, mas o país precisa mesmo de uma reorganização administrativa. Com pés e cabeça. Extinga-se onde seja necessário, crie-se onde fizer falta... municípios e freguesias...

al cardoso disse...

Concordo em parte com o amigo Quintarantino, mas no nosso caso o que seria necessaria era uma reorganizacao, em que freguesias pertissimo da vila de Fornos, mas longe e pertencente a outros municipios, passassem a estar englobadas neste municipio!
Mas para isso, seria necessario primeiro proceder a uma verdadeira regionalizacao, pois encontram-se divididas por dois distritos!

Ricardo N. disse...

Oi gostaria que adiciona-se o meu blog na sua página (blog). É um blog recente que os visitantes podem visitar e comentar. O blog chama-se Golfinho Alegre e o endereço é http://golfinhoalegre.blogspot.com Fico à espera da sua visita. Obrigado.

Quintarantino disse...

Amigo Al Cardoso... eu em Fornos sou um estrangeiro... moro mais a norte e no litoral... mas interesso-me por estas coisas.

pensarfornos disse...

Por vezes, fico com a impressão, talvez errada, que aqueles que estão longe sentem mais a sua terra e interessam-se por ela do que os residentes.Na verdade, compreendo que há uma castração democrática,provocada pelo poder instalado, leva a que as pessoas deixem de se preocupar pelo bem comum em detrimento do individual.
A Novidade é incómoda!

Anónimo disse...

Votos de melhoras para essa saúde, Albino!

Jorge TND

Mundano disse...

Visite:

http://historias-mundanas.blogspot.com/

pensarfornos disse...

Caro amigo e conterrâneo:
Atrevo-me a chamá-lo amigo já que comungo das ideias e preocupações que escreve acerca da nossa terra.Agradeço-lhe a participação e incentivo para actualizar o meu blog. Vou tentar fazer, apesar da minha preenchida actividade docente.Penso que através destes meios podemos dar um pequeno contributo para mudar mentalidades.
Saudações amigas

Anónimo disse...

Amigo cardoso primeiro k tudo as suas melhoras. A brincar lhe digo se tivesse k se governar a si e á sua familia em Fornos de hoje entao é k via o k são dores.Concordo consigo em pleno quanto á sua opiniao em relação aos autarcas, e lhe garanto k se ca estivesse estaria como eu e muitos mais , ou seja revoltado , é k eles n se preocupam mesmo nada com esta situaçao k provocaram, e quem os ve parece k ainda gozam com tudo e todos , pois o pão deles esta garantido e n são responsaveis por nada, doque fazem, mas deviam ser. Pois so assim se modificavam. Deviam pagar eles as dividas k fazem ou então do seu bolso darem-nos uma indeminização por danos , ou por e simplesmente retirarem-lhes o mandato. ( desculpem o desabafo, mas...)
beijos as todas Sandra

Mário Relvas disse...

Compreendo o texto do Albino Cardoso e os comentários de desilusão. Há que dar as mãos pela região. Há que dar as mãos pelos valores e tradições beirâs. Há que pensar na desertificação. Há que unir os produtores de queijo da Serra. Há que incentivar o pastoreio e pecuária, nomeadamente as ovelhas que se "tresmalharam".

Há TUDO por fazer.

Não se pode esperar nada do Governo quando só pensa na UE e no défice absurdo, resolvendo temporariamente o problema, mas voltando para o ano, porque apenas resultou de cortes e impostos.

Sem aumento da produtividade e criação real de riquesa, tal como o PR anda a dizer há muito de nada servem estas medidas paletiavs. A "dor" volta e ainda mais dolorosa!

Caminhemos juntos de mãos dadas!