quarta-feira, novembro 08, 2006

Fornos de Algodres - Ideias II

Como tenho que comecar por algo, hoje vou dar algumas ideias que a ser implementadas, poderiam complementar muito do que a autarquia tem feito, (e muito mais poderia fazer) para promover turistica e comercialmente o nosso municipio.

Primeiramente e porque a primeira impressao e a mais importante, teria que se investir mais na forma de como os estabelecimentos e organismos (poucos com qualidade) deveriam postar-se no atendimento ao publico.

- Posto de turismo; Aberto todos os dias (sem excepcao) e com horarios alargados especialmente no verao, em dias de efemeride, sabados e domingos, podendo ate abrir menos horas diarias, sendo elas mais de acordo com a possivel visita de turistas e nao necessariamente horario de funcionario publico.

- CHIAFA - Museu arqueologico; Idem, aspas, aspas....

- Comercio de restauracao e cafes; Horarios liberais mas com abertura aos sabados e domingos, podendo ate entre os varios da zona central, haver algum entendimento para uns abrirem uns dias uns, outros dias outros. Parte destas iniciativas podiam e deviam partir da associacao de comerciantes, mas devia ter sempre a abertura e enquadramento da camara.

- Comercio geral; Uma das maneiras de trazer gente ate a vila das povoacoes vizinhas e nao so, e portanto proporcionar vida e negocios, era uma abertura do comercio em geral com horarios liberais, havendo necessariamente aberturas aos sabados e domingos. (sei que a medida pode ser polemica e que ao principio nao tera muitos aderentes, mas quando comecarem a ver a diferenca em negocio, outros abriram e sera bom para todos, esta medida podera potenciar alguns empregos extra. Alem disso nao faz sentido nenhum, termos que deslocar-nos a uma freguesia de um concelho proximo quando e necessario algo a um sabado a tarde ou domingo.)

- Feira-mercado; em minha humilde opiniao ja ha muito tempo que o mercado quizenal deveria ter passado a semanal, embora e principalmente a feira do queijo, (que cada vez tem menos vendedores) continua-se a ser quinzenal, o mercado deveria ser semanal, ou ate duas ou trez vezes por semana. Com isto haveria um incentivo tal como acontece em terras vizinhas para a re-ativacao das hortas, e a venda de productos frescos, que teriam e deveriam ser organicos, seria uma fonte de receita tanto para os pequenos agricultores, como para a camara. (mas nisto e em principio, a camara teria que ser generosa e dar acesso livre e graciosamente, para incentivar estes negocios).

Por hoje fico-me por aqui, para dar aos possiveis leitores e ate quem sabe aos possiveis modificadores de situacao, tempo para digerirem as minhas ideias que ate nao sao novas, mas que parece que precisamente por serem antigas, ja cairam no olvido.

8 comentários:

Cris disse...

Onde fica Algodres??? acho as sugestões que fizeste sensatas, e muito obrigado pela visita a Terra.

Depois conta-me mais sobre Algodres...

Bjkas
Cris

Fernando disse...

Sem dúvida exelentes sugestões e o mais importante que tudo, tem em conta os tempos que correm, é que são financeiramente fáceis de implementar, ou seja, penso que em todas, bastaria só a boa vontade das pessoas. Achei deveras interessante aquela que diz respeito ao comércio, uma vez que são eles que tantas vezes se queixam da crise.
Abraço Fornense.

Ps: Pena é, que estas vozes raramente chegam ao "céu", porque de burro não têm nada!

Ultra Beirões disse...

Grandes ideias sem dúvida, parabéns pela iniciativa.
Viva a A.D.F.A.

al cardoso disse...

Cara Cris:

Algodres a terra que me refiro, fica situada, no concelho de Fornos de Algodres, distrito da Guarda, e sensivelmente a uma distancia equidistante entre Viseu e Guarda. Junto a serra da Estrela.
Se quizeres saber um pouco mais podes tambem consultar, os outros meus dois blogs: http://judeusterrasdealgodres.blogspot.com e http://algodres.blogspot.com

Bem haja pela visita.

Anónimo disse...

Excelentes propostas. Concordo inteiramente com elas. Pugno para que assim seja. S´o falta mesmo é vontade, iniciativa pessoal...mas, em Portugal ainda vivemos muito do "só se faz se fôr por decreto". Depois se por algum acaso até há um decreto que a isso leve, p+omo-nos logo contra...
Em Fornos e em várias vilas deste rectangulo é assim e assim será...como dizia o Prof. antónio Sérgio: "Portugal sofre de um problema de mentalidades..."

Chanesco disse...

Caro amigo ALgodres

Desculpe na insistência em chamá-lo assim, mas o logo é tão sugetivo que não resisto.
Já é uma imagem de marca.

Quanto às sugestões acho que não têm nada de transcendente. Poderiam muito bem ser aplicadas tanto em Fornos como noutro lado qualquer.
Haja ele gente.
Se formos a ver, os grandes centros turísticos é mais ou menos assim que funcionam.

Abraço raiano.

Anónimo disse...

Boas sugestões aqui deixaste... :-)

castela (Portugal Notável) disse...

São óptimas ideias. Parabéns pelo blog. Passarei agora a segui-lo.