quinta-feira, novembro 15, 2007

Sou uma "sumidade!!!

Pois e, um segredo que eu tenho tentado guardar ciosamente por tantos anos, foi agora divulgado num comentario de um conterraneo meu, sobre uma entrada publicada do dia 8 de Novembro com o titulo: "Governo Autarquico, Personalizado ou Nao!"!!!
Portanto ja sabem, de ora em diante gostaria que todos quantos fazem o favor de vir aos meus sitios, fizessem o favor de que se dirigissem a mim de acordo!!!
Agora um pouquito mais a serio; embora eu tenha ja respondido ali aquele comentador, nao quiz deixar de escrevinhar duas linhas a esse respeito. Sabem qual e a razao porque o meu conterraneo me considerou "sumidade"? Foi porque eu tenho tido a ousadia de ter algumas ideias e dar algumas sugestoes, que em minha modesta e humilde opiniao a ser consideradas por quem de direito, (e nao me tenho referido unicamente as autarquias, muitas vezes tambem a sociedade civil, como agora se diz) poderiam provavelmente contribuir para mais algum progresso e desenvolvimento, do municipio que me viu nascer e do qual tanto gosto.
Nao sei se aquele meu conterraneo estava a escrever por ele ou se alguem lhe encomendou o sermao, mas pareceu-me que tanto ele como o anonimo comentador a seguir a ele, estavam ali com estes comentarios a tentar agradar a alguem, pois nao contrapuzeram com suas ideias as minhas e as de outros comentaristas.
Enfim continua a existir gente que nao admite que tambem outros possam ter ideias ou sugestoes. Nao tenho nem nunca tive a presuncao de ser dono de verdades absolutas, nem pensar que so as minhas sugestoes e que estao correctas, mas sempre e melhor ter algumas ideias de que nao ter nenhumas e dizer sempre "yes" a tudo!
O meu concelho sempre foi muito conservador, (basta olhar para a quantidade de solares que existem no municipio) ate demais para os meus gostos, a mim que ate me considero uma pessoa do centro politico. Havia e infelizmente ainda ha, muita gente que devido a esse facto, tomou o habito de andar com a coluna vertebral vergada, com todos os riscos que isso implica para a saude.
E ja que estamos em mare de revelacoes, devo dizer a todos quantos nao sao das minhas terras, que a semelhanca de outras, os naturais das varias povoacoes concelhias tinham os seus apodos; ora os habitantes de Fornos eram apodados de "Caes de vila", talvez porque alguns devido a sua sobreviencia, eram muito fieis aos seus donos, ou ate quem sabe porque filavam o calcanhar aqueles que tinham opinioes contrarias. Ja agora tambem vos digo que os da minha aldeia natal eram apodados de "lobos", quem sabe se nao seria por infundirem receio e ate medo! (mas este tema, provavelmente merecera de mim outras intrepertacoes noutra altura)
Nunca gostei de unanimidades nem de generalizacoes, e sempre estive convicto de que todos devemos contribuir com a nossa pequenina parte, para que o que embora bem sempre se pode melhorar. Que triste e ver-mos aqueles que sempre defendem o "status quo" e nao tem ambicao de melhorar.
Tenho para mim, que todo aquele amigo que concordar sempre comigo, nao e verdadeiro meu amigo e sim um hipocrita!
Mas esta de intitularem-me "sumidade" contribuiu e muito para sujar uns quantos lencos, com a baba que me escorria do queixo!!!

23 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

Muito bem, fico contente de ver que incomoda as mentalidades atrasadas.

quintarantino disse...

Se o amigo foi arvorado à condição de sumidade por algum energúmeno, então mantenha-se firme. Está no rumo certo.

Ricardo N. disse...

Oi antes de mais força para si e para o seu blog. Agora tenho um desafio (meme do dicionário) para si lá no «Golfinho Alegre». Apareça por lá! Melhores cumprimentos.

Anónimo disse...

Amigo Cardoso,
Não se deixa abater por estes comentários! Muito provavelmente vem de mais um conformado com a situação em que a nossa região se encontra. Muito provavelmente é mais um com interesses ou com futuros interesses que as coisas se mantenham como estão.

Amaral disse...

Al Cardoso
Desculpe, sua Sumidade, LOL
Não ligue ao que vem de baixo. Há pessoas que levam a vida assim a chatear os outros.
"Cães da vila" deve ser uma denominação usual em vários sítios. Quando dei aulas em Nisa também se apodavam os nisenses com esse epíteto.
Queira ter, sua Sumidade (LOL), um bom fim-de-semana
Abraço

Anónimo disse...

Amigo Cardoso , é bom que assim seja, pois significa que o nosso canto se assim o posso chamar já incomoda alguem, e isso já tenho a CERTEZA.Pena é que n mudem de actitude e sigam algumas sugestões para bem de todos e n só de alguns.CONTINUE bjs Sandra

Carlos de Matos disse...

Ola a todos ;o))

A frontalidade do commentario d'Alves d`Almeida foi pessoal e mesquina. Uma falta de respeito evidente sem brio, baixa...
E penso que Albino Cardoso dignamente lhe respondeu.

Não sei quem é o senhor d'Alves d`Almeida para poder afirmar que so os residentes teem direito de pensamento. Gostaria que se apresentasse melhor nesta trinuna. Os "comentadores" deste e doutros espaços de expressão não lhe devem nem sequer resposta. O planeta é o mesmo e se calhar não é da culpa do manicomio onde pretende morar que vou abdicar de lhe dizer o que penso.
Eu vivi em Portugal até aos 17 anos, tenho hoje 34 serà que não tenho direito a palavra porque resido em França ?.... onde posso possivelmente ganhar melhor a minha vida, dai serei eu cidadão de segunda classe porque você reside em Portugal ? a dever aceitar a sua escabrosa teoria irrespeitosa a liberdade de pensamento na internet ?
Nunca senhor Alves d'Almeida... aceitarei ficar calado frente a esse tipo d'ataques.
Eu sou português, residente no estrangeiro pago aqui impostos para lhe dizer que o meu enriquecimento pessoal tambem contribua a construcção dum futuro para Portugal... e se calhar dalguns homens nos pontos chaves da distribuição das verbas europeias.
Por consequente não se legitimam de modo algum os seus dizeres.
E pena de ver a politica local nas mãos de homens que so teem merito de ter accedido ao poder e que os "humildes" cidadões de direito como você os chama fiquem calados.
Serà o silêncio de opinião um novo artigo da constituição portuguesa ?

Participei nos comentarios do post do 8 novembro sem qualquer intenção maniqueana, nada é branco, nada é preto... a vida é a cores... e sinceramente participo neste blog em especial porque penso que a tonalidade de Albino Cardoso é universal, humanista e digna da nossa terra e nossa ditosa, saudosa Pátria.

From "Little Fornos" ;o))

Carlos de Matos

Magno disse...

Sumidade, é quem não nos dá o devido valor que apenas olha para o umbiguo!
Que se conforma com o actual estado da situação!
O Amigo Al, desde o principio tem demonstrado um carisma e amor à nossa terra!
Que muitos autarcas esses sim são a vergonha do interior, o levassem em conta, em acções e promoção do nosso concelho!
A meu ver o Sr. Albino Cardoso, encontra - se ao nível de dois ilustres senhores da nossa terra, o Costa Cabral, e o Monsenhor Pinheiro Marques!
Deixo lhe o meu lema, com a Fraga da Pena presente no meu espirito: Antes Morrer a Vergar me!
Um abraço beirão de muita estima!

zé lérias disse...

Há provocações que se transformam em elogios. Basta que venham do tolo.
Um abraço e até sempre.

Alexandre Lote disse...

Pois é amigo Al, isto dos comentários anónimos toca a todos...

Continue com o seu excelente trabalho e não ligue aqueles que em vez de se preocuparem em ver o que não fazem, se preocupam únicamente em ver o que fazem os outros.

Abraço amigo

pensarfornos disse...

Caro Albino:
Antes de mais queria agradecer-lhe o quanto tem feito pelo nosso concelho, não só a nível material mas também através das suas ideias e através deste espaço de liberdade e partilha. Para alguns, os acomodados, não interessa que haja inovação e que se opine, pois isso pode vir a por em causa os seus previlégios, à semelhança da Idade Média. Como reparou também eu fui visado, por um Sr. Anónimo, eu ficaria mais contente se ele se identificasse, pois a liberdade de expressão foi um direito conquistado,e neste seu espaço esse direito é uma realidade.Queria responder a esse anónimo, começando por lhe agradecer o facto de me esclarecer que no 1º mandato foram realizadas essas assembleia nas freguesia.Já lá vão uns anitos... Não será muito tempo?Além disso gostaria de lhe lembrar a minha participação cívica e o meu contributo na divulgação da cultura e na promoção dos jovens da minha terra. Lembro-o que fui fundador da Ass. Recr. e Cultura de Figueiró da Granja, tendo assumido vários cargos entre os quais o de Presidente.Recordo-lhe as actividades realizadas onde mais do que ninguém dei a cara, lutando contra muitas adversidades. Não se recorda das Jornadas Recreativas e culturais de Figueiró da Granja, onde fizemos vários cortejos etnográficos, exposições, jogos tradicionais,´divulgação de musica popular, etc.?Pois eu digo-lhe que dei a cara neste projectos. Lembra-se dos passeios de BTT e a participação nos campeonatos de futebol juvenil? Pois eu dei a cara, o meu tempo e algum dinheiro; Lembra-se das Ceias de Natal, das Férias Deportivas organizadas por esta associaçâo? Pois eu dei a cara e muito esforço na organização das mesmas.Todavia, nunca deixei que o poder instalado quisesse controlar a associação. Por motivos pessoais e profissionais tive de deixar a nossa terra e desliguei-me um pouco mais da associação, o que provocou o controle desejado pelo poder. As consequência estão à vista. Temos mais uma associação do concelho parada e sem actividades.Quandos muitos receavam dar a cara em listas opostas ao poder instalado, eu dei a cara. Teria sido mais fácil juntar-me à maioria, todavia considero que com a alternâcia de poder é o concelho que fica a ganhar.
Como vê, a escrita é um complemento e o resultado daquilo que vejo e experiencio no meu concelho. Apesar de distante tenho o concelho no coração. Termino com uma expressão do antigo bispo do Porto D. António Ferreira Gomes "De joelhos diante de Deus mas de pé diante dos homens".
Já agora, passe pelo meu blog e depois de se identificar, partilhe as suas ideias, mesmo que não sejam iguais às minhas.
Um abraço, amigo Albino e continue a partilhar os seus ideais de liberdade e Humanidade.
JPClemente

Anónimo disse...

Viva,

Sou um assíduo leitor deste e de outros blogs, relacionados com o Concelho que me viu nascer e, apesar de nunca ter comentado qualquer post, desta vez não posso deixar a minha opinião.

Gostaria em primeiro lugar de me referir à questão dos comentários anónimos aqui referida por Alexandre Lote, ao qual deixo desde já os meus parabéns pelo seu excelente blog, mas também mencionada pelos moderadores de outors blogs, sempre que um qualquer comentátio é menos favorável.
Anónimo ou não, qualquer comentário deve ser considerado como uma opinião honesta e válida para qualquer discussão, nem que essa opinião venha de alguém que, por algum motivo não se quer identificar. O próprio serviço "blogger" permite isso, portanto não entendo o porquê de tanto incómodo quando alguns utilizadores não referem quem são. A menos que um blog exista exclusivamente como espaço auditado pelo seu proprietário, que por sua vez "filtra" tudo aquilo que não gosta de ouvir. A democracia também admite animonatos. Afinal o que é uma eleição para um órgão de soberania em Portugal? Em certa medida, não se trata acto anónimo dos eleitores?
Porque entendo que todos têm direito à opinião, inclusive todos os que não se identificam, também eu não me identificarei.

Quanto aos comentários do Sr. Alves d'Almeida, apesar de entender que as palavras são fortes, tenho de admitir que tem razão em algumas coisas. Quem lá mora (sou natural do Concelho, mas não moro lá), sentirá na pele os sufocos a que estão sujeitos os órgãos de soberania locais e consequentemente as populações, por situações que certamente todos nós conhecemos.
Ideias idênticas às que tenho lido neste e noutros blogs relacionados com o Concelho, são realmente muito interessantes e têm algo de positivo. O cerne da questão está em aplicá-las, e neste ponto dou razão ao Sr. Alves d'Almeida. Quem sofre de alguma nostalgia pelo estado em que está o nosso Concelho, opine menos e trabalhe mais. Que regresse à terra que o viu crescer e faça algo. Crie postos de trabalho, crie riqueza. Quanto a incentivos certamente que os órgãos de soberania locais apoiarão todas as iniciativas. Quem me dera a mim ter dinheiro para investir, porque ideias para revitalizar o concelho, essas não me faltam.
Dá a ideia que só os moderadores e comentadores deste e de outros blog's é que têm a solução para todos os problemas do nosso Concelho. Se têm, e realmente nalguns casos fico com a ideia que pensam que têm, cheguem-se à frente. Têm todo o meu apoio.

Fico-me por aqui deixando uma sugestão a todos os que os publicam artigos: Atenção às fontes de informação que vos fazem chegar certas e determinadas informações sobre o Concelho. Validem a informação; procurem saber mais; não caiam no já habitual boato.

Cump's

Carlos de Matos disse...

Ola a todos ;o))

queria intervir sobre o anonimato na assinatura dos comentarios para dizer que concedo que uma eleicção o seja na expressão democratica de um direito duramente conquistado, onde hoje "humildes" cidadões podem dizer ao pretendente politico votar por ele e não o fazer pelo contrario assim podem permanecerem "cães de Vila" quem quer ou quem não pode assinar por medo de consequências ;o)) mas mais dificilemente o aceito numa argumentação onde aconselha pessoalmente atenção as fontes de informação e de boatos possiveis.
Sobretdo refuto essa teoria que partilha com Alves d'Almeida decidamente sobre o emigrante que venha investir e criar postos de trabalho... O mito da "Brasileiro" ou "Americano" fortunato que regrassa e construa um palacete para ser alguem de respeitado e com direito a opinião é ultrapassada.
Explica-me então porque, sem sentenças você pensa que as iniciativas so podem vir dos residentes ?
Acho que o tom neste blog nunca foi moralista e manipulado, eu pessoalmente não conheço nenhum dos comentadores e não faço parte de um lobbie de opinião. Quando concordo ou não argumento para abrir o dialogo. E nenhum dos meus post foram auditados ou filtrados.
Ao mesmo tempo não sou virtual, trabalho apramente todos os dias e mesmo assim posso pegar 5 minutos para apoiar ou comentar o que for com toda a gente a favor ou contra desse o tal assunto. A cultura não é inata, cultiva-se e partilha-se.
A solução està nas nossas gentes de certeza absoluta. Hoje em França qualquer autarca abriu foruns ou blogs para poder partilhar à sua acção e penso que isso participa de uma democracia moderna, claro que pode haver abusos mas o direito de opinião é suportado. A maioria ao poder tem de aceitar que a sua acção seja louvada e ao mesmo tempo criticada, jà na "Polis" grega o dialogo era a mesma bela expressão da humanidade.

Queria saber o que faria se tivesse dinheiro ? jà que tem ideias é caminho meio andado, eu modestamente posso caminhar consigo como outros neste espaço electronico mas conjugando diversas pessoas com interesses comuns na vida no terreno dessas nossas Terras da Beira Alta.

Um Cidadão como você amigo da informação livre.

Cps

Anónimo disse...

Como muitos lutaram pelo “direito duramente conquistado” de poder votar, também eu luto pelo direito ao anonimato neste espaço, sem que tenha de ser criticado por isso. A menos que por aqui se queiram criar “cães de vila” virtuais, onde as opiniões daqueles que não “querem dar a cara” sejam censuradas pelos moderadores e comentadores :-)
Por outro lado não aconselhei ninguém a ter cuidado com boatos e outras informações, ou então fui mal interpretado. Não se trata de uma ameaça nem nada que se pareça. A questão reside em dezenas de posts e comentários que por este e outros blog’s vão sendo discutidos, sem que para isso o seu criador tenha ao menos estudado minuciosamente o seu conteúdo. E depois o que é publicado são por vezes opiniões que deturpam a verdade e a realidade. Nota-se perfeitamente que as afirmações de Alves d’Almeida surgem de algum cansaço em ver constantemente o nome da sua terra enxovalhada em praça pública. É que dá a ideia que nada se faz. Será assim?
Quanto ao mito do “Brasileiro”, se vem para lhe ser reconhecido o respeito, ele que fique por lá ou que construa o seu palacete e viva feliz, porque respeito merecem seguramente aqueles que não abandonaram o concelho, e que ficaram por cá a suportar as dificuldades. Eu próprio não mereço esse respeito nem quero que mo atribuam pois também acabei por sair de lá.

Se as iniciativas podem apenas vir dos residentes. É evidente que não, mas não será evidente que grande parte das ideias que por aqui se discutem não terão já sido pensadas pelos residentes? Serão eles alguma cambada ignorantes que nem sequer se interessa por melhorar a sua qualidade de vida? Julgo que não. O problema está em colocá-las em prática está nas condições que o município tem e oferece para as realizar. Por isso afirmo que é muito bonito lançar ideias, mas em vez disso quem as lança que venha para o terreno e as ponha em prática, já que pelos vistos por cá ninguém tem capacidade de as por em marcha. Venham para cá sintam as dificuldades que existem e vejam se conseguem. Se conseguirem seguramente terão o reconhecimento de todos, este sim merecido.
Quantos destes comentadores e moderadores participaram activamente para que o concelho rejuvenesça. Quantos aderiram ao associativismo, se empenharam em desenvolver actividades de carácter desportivo ou social? É que isto de desenvolvimento não é só indústria e comércio. Eu tenho feito a minha parte. Fui dirigente associativo e desportivo a trabalhar no terreno, e ainda hoje, apesar de não estar ligado ao qualquer associação ajudo e com muito gosto. E só não faço mais porque não estou fisicamente presente, moro longe.

Não me parece Alves d’Almeida tenha censurado ou tentado calar alguém, aliás todos sabemos que estes espaços existem para cada um expressar livremente a sua opinião, mesmo não se identificando. Acima de tudo apresentou o que se calhar lhe vai na alma, e como já afirmei revejo-me em algumas das suas palavras. A critica pode ser construtiva, mas quando por vezes é falseada chateia, aborrece e irrita. Nada tenho contra o homem, e nada tenho contra ninguém. Sou apartidário, não tenho interesses instalados no concelho ou fora deles, e tudo o que tenho foi construído com suor e muito trabalho. Acima de tudo não devo favores a ninguém portanto estou perfeitamente à vontade de expressar a minha opinião da forma que quiser, sem que daí advenha qualquer tipo de represália.


Cump’s
O anónimo.

sá morais disse...

Se pode servir de resposta... acabei de nomear este blog na categoria de melhor blog regional/local 2007.


Abraço!

Carlos de Matos disse...

Caro anónimo e conterraneos,

penso que a sua resposta louve este espaço, eu não lhe nego o direito o anonimato pelo contrario.
Somente conclui-o o seu post sobre suspeitas de boatos... parecendo no meu ponto de vista antinomico com a sua assinatura anonima.
Na vida não hà certezas e tudo hoje como ontem se move num perpétuo recomeçar. A critica da razão é um principio basico.
Os diferentes cambios neste espaço promovem uma imagem positiva do Concelho de Fornos de Algodres e areas limitrofes e penso que dos participantes proximos ou longiquos ninguem abandonou essa terra. Os post são o reflecto de divergências naturais sobre assuntos variados. Sempre discuti em qualquer lugar escutando e formulando o que um debate pode trazer de constructivo.
Não me justifico aqui da vangloria do que jà fiz e faço hoje mas modestamente quero partilhar ideias e contribuir duma certa forma à um dialogo. A consciencia civica é importante e hoje carece da tomada de palavra dos residentes locais. Parabens pela sua porque penso que você partilha igualmente uma certa visão da acção.

Semper Fi

C. De Matos

al cardoso disse...

Caro senhor Cumps ou Anonimo:

Como tem visto por aqui nao ha censura nem inquisicao, portanto todos tem o direito a ter a sua opiniao. Compreendo que alguns queiram manter o anonimato, porque provavelment vivendo ai tem medo de possiveis consequencias ou tem familia la familia e receiam por ela, mas neste caso ate nem tinham que ter receio porque ate estam ao lado do poder nao e?
Se eu deseja-se podia fazer os meus blogs com nomes ficticios e assim ninguem sabia quem eu era, assim toda a gente sabe e conhece a minha familia.
Isto so prova que nao tenho medo e sou frontal, fico contente com o que de bom por ai se passa mas ao mesmo tempo entristece-me, o que podia ser melhor e nao e.
As minhas ideias ou sugestoes sao positivas e so vera mal nelas quem de facto for mal intencionado, ou lhe morda a consciencia de nao ter contribuido mais para o desenvolvimento do nosso municipio.
Ja varias vezes tenho referido o que de bom as nossas autarquias tem realizado com os pouquissimos meios, mas isto nao me impede, nem deve impedir ninguem de tentar contribuir para melhorar mais ainda.
Provavelmente (e isto serve tambem para o senhor d'Almeida) os cavalheiros imaginam que eu estou milionario, de facto gostava de estar e caso estivesse, podiam os meus amigos contar com investimentos meus para criar postos de trabalho, nao necessitavam de me provocar para isso.
O que eu noto e alguma inveja encoberta, que faz com que se sintam tao atacados, porque na realidade nao escrevi nenhuma mentira, era necessario envolver mais os locais para poderem tambem eles lucrar com as actidades que se vao realizando e que sao de louvar, nao tenho o segredo de como faze-lo, o que eu dei foi uma sugestao de que podem nao gostar, porque talvez por ser tao simples assim como outras que eu tenho apresentado talvez lhes tivesse doido ao senhor d'Almeida e a alguns anonimos nao as terem tido.
Como dizia ao meu avo, cada um so da o que tem, e a mais nao e obrigado!!!
Gostem os meus amigos ou nao continuarei a falar do que me apetecer, pois este e o meu espaco, aqui todos vao continuar a ter direito a comentarios, sempre e quando nao sejam mal educados, so nesse caso terei que deitar os comentarios para a caixa do lixo.

Um abraco f/algodrense a todos e bom fim de semana.

aminhapele disse...

Olá Al!
Está VIVA a conversa,por aqui.
Afinal já tem o título de SUMIDADE sem aspas...
Não sou da região,mas era bom que houvesse um debate tão vivo como este noutras regiões.
Bom fim de semana.

Anónimo disse...

Em primeiro lugar quero felicitar o meu irmão pois ele é uma sumidade e isso é bom talvez faça com que eu também suba de estatuto!
Quanto ao sr. D'Almeida que não tenho o prazer de conhecer ele possivelmente também não me conhece!Mas deve ser pessoa importante pela maneira de escrever o nome só pode ser alguém importante quem sabe até da nobreza? Mas infelizmente não sei quem será gostava de saber se não for pedir muito que nos informe do que tem feito por FORNOS o que tem investido para ajudar o nosso CONSELHO a progredir,porque não devemos só dizer aos outros para fazerem sem nós próprios darmos o exemplo! Eu com o meu filho já fizemos um pequeno investimento embora tivessemos que nos endividar para tal mas investimos mais do que as nossas possibilidades abrimos o que eu considero desculpem a imodéstia o mais moderno estabelecimento de FORNOS DE ALGODRES cyber café com o que á de mais moderno em imformática com jogos diverssos clube de video e serviço de bar,nós estamos a fazer qualquer coisa! Será o que o sr.D'ALMEIDA também tem feito a sua parte?Espero que sim para o bem da nossa terra da qual eu muito me orgulho, só tenho pena que esteja tão parada por isso todos não somos demais para desenvolvermos FORNOS DE ALGODRES
António Cardoso

Alexandre Lote disse...

Tema: Ainda sobre os anónimos!

Dentro de pouco tempo lançarei um post no meu blog sobre anónimos.

É óbvio que toda a gente tem direito a fazer comentários anónimos. NAda contra isso!

O problema é quando os mesmos são feitos com material ofensivo para as pessoas em causa!

Ainda há bem puco tempo, no meu blog alguns pseudocorajosos escreverem críticas violentíssimas contra o Presidente da Camara de Fornos de Algodres e assinaram os comentários como "socialista" e outro nome qualquer que já nem sequer me lembro bem o nome, ou seja mascarados pelo anonimato.

Caros amigos, acontece que nessa semana o meu computador avariou e não pude consultar o blog pelo que não sabendo da existência deste tipo de comentários,não os removi porque os desconhecia por completo!

A minha questão é: será que estas pessoas que têm a enorme coragem de insultar outras pessoas encobertas pelo anonimato, têm o direito de utilizar para estes fins, um espaço que não é da sua total responsabilidade? Na minha opinião: Não não têm! Daí que a partir desse momento óptei pela moderação dos comentários, para que situações como esta não se voltassem a repetir. Resultou e aconselho vivamente toda a gente a fazê-lo,mesmo que se perca alguma vivacidade no debate!

Certamente existirá um bom debate no meu blog sobre os anónimos e as consequências dos seus comentários injuriosos!

Á atenção de todos...

Anónimo disse...

Caro Moderador deste blog, registo com satisfação o facto de neste espaço público, todos sejam considerados, sejam eles anónimos ou não.

Já quanto ao facto de estar ao lado do poder, aí concordo plenamente consigo. Eu estou do lado do poder. No entanto não é o poder que o senhor supostamente quer fazer passar, mas sim o poder falar, o poder pensar, o poder agir e o poder reivindicar livremente e sem preconceitos. Estes poderes sim, quero-os sempre ao meu lado. Já o disse aqui e volto a referir, não devo favores a ninguém. Cães de vila só me lembro daqueles que à uns anos atrás, dormiam soalheiramente em frente do estúdio de fotografia Brandão. Poderia perfeitamente identificar-me, provavelmente pessoas mais próximas de mim, conseguirão faze-lo só por aquilo que eu por aqui escrevo. No entanto é um direito que me assiste, acima de tudo porque o serviço "blogguer" o permite, e sendo assim nada há a fazer. Compreendo perfeitamente a posição de Alexandre Lote, pois quando se trata de ataques graves a pessoas ou a instituições, nesse caso, com toda a lógica o comentário deverá ser retirado, até porque haverá terceiros envolvidos numa qualquer discussão, e o seu moderador não pode acarretar com eventuais consequências judiciais pelo facto manter esses comentários on-line.


Refere-se na sua resposta a consequências para mim ou para a minha família e até de represálias. Não tenho conhecimento de que alguns destes factos, tenham alguma vez acontecido a alguém do meu concelho, pelo facto de ter expressado uma opinião. Se tem conhecimento, aconselho-o rapidamente a informar as autoridades do sucedido, pois à luz do código penal Português “estaremos” na presença de um crime.

Quanto às ideias e sugestões colocadas neste espaço, ninguém ainda não me “ouviu” dizer que são más. Agora não acha que muitas delas foram já debatidas e exploradas no Município? São posteadas e comentadas como por norma deve acontecer já que é esse o propósito deste serviço. Mas digo-lhe com toda a frontalidade, percorrendo inúmeros artigos que o Sr. publicou, e lendo os comentários fica-se com a impressão de que no Concelho, nada se faz, ninguém tem ideias, que apenas os Moderadores e Comentadores é que destes blogs é que sabem o que é melhor para o Município, e que só não se faz porque não se quer, pois o concelho tem inúmeros recursos. Muita gente deve imaginar que o Município nada em dinheiro, dadas as sugestões que vão dando.

Quanto á inveja das suas ideias, tenho mais com que me preocupar do que invejar as ideias dos outros. Aliás se acha que elas são assim tão valiosas, porque não as vende. Como certamente sabe, hoje uma boa ideia pode valer milhões. Nunca se sabe, arrisque!


E porque a conversa já vai longa, fico-me por aqui. Critiquem as minhas opiniões, chamem-me o que quiserem, mas para mim este assunto está arrumado. Senhores Moderadores e Comentadores continuem a falar do que lhes apetecer, pois por eu cá irei passando os olhos pelos vossos blog’s, quando me apetecer.


Finalizo com um pequeno reparo para António Cardoso, que presumo seja irmão do Moderador deste blog: Não é que seja nada comigo pois nem conheço o Sr. D’Almeida, mas o senhor ironiza acerca dele no seu comentário, afirmando, e passo a citar “Mas deve ser pessoa importante pela maneira de escrever o nome só pode ser alguém importante quem sabe até da nobreza?” Será da nobreza!!! Não será!!! Só o tal Sr. d’Almeida nos poderá esclarecer essa dúvida. Do que eu tenho certeza, pelo que li neste blog é que o seu irmão (o Moderador) parece ter alguma pretensão a algo parecido com nobreza, estando isso bem patente no perfil que o mesmo apresenta neste blog, (Acerca de mim ………. Patriota, monarquico e regionalista convicto)
:-)

Cump(rimento)’s

al cardoso disse...

Caros conterraneos e amigos:

Nunca imaginei que um comentario, por um tal senhor Dias d'Almeida origina-se tanta polemica, porque na realidade a have-la devia ter sido entre mim e ele, mas acontece que ele deitou o seu fel e depois meteu o rabo entre as pernas como fazem os caes, sejam eles de vila ou nao.
Pelo que pela minha parte tambem dou este assunto por terminado, a menos que me voltem a chamar titulos que nao tenho nem quero.
Mas como sei que o senhor anonimo aqui vira, embora como disse ja nao responda mais, so lhe vou dizer uma coisa, o meu irmao nao tem nada que ver com as minhas opcoes politicas e pelo facto de eu defender que o regime monarquico seria melhor para Portugal isso a ele nao lhe diz respeito.
Sim eu considero-me monarquico nao porque seja descendente da nobreza, nem tenho pertencoes a isso, e por conviccao como pode ver escrito e ao senhor nao lhe escapou!
Podia escrever sobre as muitas vantagens de termos um rei por toda a vida, ou termos um eleito por cinco anos renovaveis por outros cinco, (sim ele vai voltar a ser eleito!) porque o papel do que chama-mos presidente da republica, nao e nem mais nem menos que o papel de qualquer rei em regimes constitucionais! As vantagens sao varias, era menos uma eleicao com poupanca de muito dinheiro, e uma casa real moderna gasta menos de metade do que gasta a casa da presidencia portuguesa, se nao sabe veja o que se passa por exemplo aqui ao nosso lado.
Se a republica e tao boa e tao democratica, por razao nunca fez um referendo para ver qual era a opiniao da maioria dos portugueses, na escolha do regime que querem ser governados?
Talvez o meu amigo anonimo nao saiba, se calhar ja estudou depois que se implementaram os novos metodos de ensino, que ignoram a historia portuguesa, mas a republica de que tantos se ufanam, foi implantada a forca (com cedilha no c) e as populacoes nunca foram ouvidas a respeito!

Um abraco do d'Algodres.

Mário Relvas disse...

Caro Al,

venho dar-lhe um abraço e dizer que leio com gosto as suas escritas em torno da sua terra, nossa Beira Alta.

Já sofri ataques de anónimos, em barda. Se calhar eram uma e só pessoa.Não interessa, cada um fica com os actos que pratica.

Para sermos verdadeiros, sérios e amigos temos que saber dizer "NÃO" quando é preciso e achamos necessário.

As opinões são como as cerejas...comem-se umas atrás das outras.

Continue o bom trabalho e fique com a minha amizade

PS: os nascidos em Vale de Azares, Celorico da Beira são apelidados de "Os BASÓFIAS", pela sua espontaneidade e porque não se calam. Espero que ainda continuem a preservar este lema!